Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 24 de julho de 2009




Gratidão

"Uma noite, as luzes todas apagadas, acordei na cama bêbado, mas vendo você sabe, subitamente vendo as paredes sujas. A total falta de propósito, a tristeza, tudo. E me levantei num cotovelo e olhei ao redor e todos pareciam ter ido embora. Apenas aquelas garrafas vazias de vinho no seu lado enluarado aguardando a manhã dura e nojenta, e eu olhei ao redor de mim na cama e ali estava aquela forma humana. Alguma buceta tinha decidido ficar comigo - isso era amor, isso era bravura. Merda, quem realmente poderia me agüentar? Qualquer um que pudesse me agüentar tinha muito perdão em sua alma. Eu simplesmente tinha que recompensar essa doce, pequena e querida gazela por possuir o culhão e o discernimento e a coragem de ficar comigo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário