Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 31 de julho de 2009







Revolução

"Revolução soa muito romântico, vocês sabem, mas não é. É sangue, culhão e loucura; é menininhos mortos que ficam no caminho, menininhos que não entendem porra nenhuma do que está acontecendo. É a sua puta, a sua mulher rasgada na barriga por uma baioneta e depois estuprada no cú enquanto você olha. É homens torturando homens que costumavam rir com as historinhas do Mickey Mouse . Antes de você entrar nesta coisa, decida onde está seu espírito e onde ele estará quando a coisa tiver terminado. Eu não acredito que nenhum homem tem o direito de tirar a vida de outro homem. Mas talvez mereça um pouco de reflexão antes. É claro, a porra é que eles têm tirado as nossas vidas sem disparar um tiro."





Engajamento Político

" Um escritor que tem que ir para as ruas é um escritor que não conhece as ruas. Sair para as ruas quando você tem um NOME é fazer o caminho mais fácil. Quando você deixa sua máquina de escrever, você deixa a sua metralhadora e aí os ratos surgem aos borbotões."








War is Business


"Eu já vi homens levarem bala por demorarem mais do que cinco minutos no cagador mas antes de você matar qualquer coisa certifique-se se tem alguma coisa melhor para pôr no seu lugar; alguma coisa melhor do que oportunismo político e críticas rancorosas nos parques públicos. Os rapazes berrando pelo seu sacrifício nos parques públicos são geralmente os que estão mais longe quando o tiroteio começa. Eles querem viver para escrever as suas memórias. Existem muitos nas suas fileiras que prefeririam ser presidente da General Motors do que incendiar o Posto Shell da esquina. São esses os ratos humanos que por séculos nos têm mantido onde nós nos encontramos. Se vou matar um homem não quero vê-lo substituído por uma cópia carbono do mesmo homem e da mesma maneira. Nós temos desperdiçado a História como um punhado de bêbados jogando dados no fundo do banheiro masculino de um bar local. Tenho vergonha de ser um membro da raça humana mas não quero acrescentar nem mais um pingo que seja a essa vergonha".






Magnetismo Pessoal

"Eu era como um lixo que atraía moscas, ao invés de uma flor desejada por borboletas e abelhas."

quinta-feira, 30 de julho de 2009








Viva la Revolución!


"O que esses malditos revolucionários que ficam: zanzando ao redor do meu apartamento, bebendo a minha cerveja, comendo a minha comida e exibindo suas mulheres, precisam aprender é que a coisa deve vir de dentro pra fora. Não se pode dar a um homem um novo governo como um novo chapéu e esperar um homem diferente dentro desse chapéu. Ele ainda cai continuar tendo as suas mesmas predisposições de merda e uma barriga cheia e uma coleção completa de Dizzy Gillespie não vai mudar isso. Muitas pessoas juram que vai haver uma revolução mas eu odiaria ver todas essas pessoas semimortas por nada. Quer dizer, você pode matar a maioria das pessoas e você não está matando nada pois poucos homens bons estão destinados a ir. E aí com o que é que você termina: um governo ACIMA do povo. Um novo ditador com vestes de ovelha; a ideologia era apenas para a manutenção das armas. Portanto, caros leitores, se me derem licença, vou voltar pras putas, pros cavalos e pra garrafa enquanto há tempo. Se isso contribui pra gente morrer, então, pra mim, parece bem menos repugnante ser responsável pela nossa própria morte de que qualquer outra modalidade que ande por aí, disfarçada com rótulos sobre Liberdade, Humanidade e/ou qualquer outra espécie de Papo Furado."


Liberdade de Imprensa


"Quando você chutar na bunda o redator do editorial de um jornal com uma circulação de um milhão de exemplares, é bom que você se cuide, ele pode apenas começar a escrever a verdade sobre sua cidade ou sobre qualquer outro lugar do mundo, e os anunciantes que se danem. Pode ser que ele seja capaz de escrever apenas uma coluna mas essa única coluna pode resultar nem milhão de leitores pensando - o que já seria uma mudança e tanto - e ninguém seria capaz de dizer o que poderia então acontecer. Mas eles são espertos e a fechadura sempre estará bem segura. Nossa escolha é quase escolha nenhuma. Se nós não nos movimentarmos rápido o suficiente, nós estamos mortos. Não é nossa a vez de dar as cartas. E o que eles nos oferecem é uma possibilidade de escolher entre merda quente e merda fria. Como eu disse, merda fria, merda quente, é tudo merda."



Mentiras Sinceras

"Não existe nada tão chato como a verdade. É isso que as pessoas querem: Mentiras. Mentiras maravilhosas. É disso que precisam. As pessoas são idiotas, é fácil pra mim."

quarta-feira, 29 de julho de 2009






Leis e Justiça

"Os tribunais são lugares onde o final é escrito primeiro e tudo o que vem antes não passa de comédia. Homens são levados para salas de interrogatório e saem meio-homens ou até mesmo não homens".



Divã

"Certa vez eu estava falando, não melhor, bebendo com um amigo meu que era um psiquiatra de certo renome, e no meio de um de nossos drinques inclinei-me para a frente e lhe perguntei:
- Jean diz pra mim, eu sou louco? Vamos lá, homem, pode dizer, eu seguro!
Ele terminou seu drinque, colocou-o sobre a mesa de café e me disse:
-Você terá que me pagar os meus honorários primeiro.
Então eu descobri que pelo menos um de nós era louco..."




Gênios

"No fundo, o grande segredo é o seguinte: os gênios não existem. Eu sou um gênio e portanto sei. O que há é uma conspiração para fazer de conta que os gênios existem e uma escolha das pessoas certas para assumir o papel imaginário de gênio. O difícil é ser escolhido. Quase todo mundo nasce gênio e é enterrado imbecil."

terça-feira, 28 de julho de 2009






Hospitais

"Hospitais são onde eles tentam matar você sem explicar por quê. A fria e calculista crueldade dos hospitais não é causada por médicos que estão sobrecarregados de serviços e que estão habituados e entediados com a morte. É causada por médicos que ganham demais pra fazer tão pouco e que são admirados pelos ignorantes como feiticeiros que curam, quando na maior parte do tempo não sabem diferenciar seus próprios cabelos do cú de barbas de milho."





É Freud!

"E agora nós temos os psiquiatras, os pensadores, os jurados, os assessores presidenciais nomeados para calcular o que há de errado conosco, quem está triste, quem está certo, quem está errado. Eu sou muito louco. Não posso suportar o ser humano do jeito em que se encontra, devo estar enganado. Os psiquiatras devem ter uma palavra para isso, e eu tenho uma palavra para os psiquiatras. Prender loucos quando cinqüenta e nove entre sessenta homens que você encontra na rua estão lelés da cuca por causa das neuroses industriais e das esposas e das guerras e nenhum tempo para relaxar e tentando descobrir onde estão, ou por que, ou quando verão o dinheiro que os manteve por tanto tempo cegos e fodidos. Quando não nos interessar mais continuar a viver assim por mais tempo. E então o que é que nós vamos fazer? E esses psiquiatrazinhos, exibindo os seus trunfos mágicos, nos iludindo com palavras dizendo que isto é assim porque o pé de sua mãe era torto e seu pai bebia e uma galinha cagou na sua boca quando você tinha três anos de idade e portanto você é um homossexual ou um operador de prensa de perfuração. Nada além de um jeito de tornar as coisas mais fáceis numa sociedade insana. Tudo menos a verdade. Simplesmente que alguns homens se sentem mal porque a vida não é boa para eles do jeito que está e que ela poderia facilmente ser tornada melhor; mas, não, os psiquiatras com suas bobagens mecanicistas que serão algum dia provadas completamente falsas, e eles continuarão a nos dizer que somos todos loucos e ainda serão bem remunerados para fazerem isso. "



Panis et Circenses

"O que é que se faz quando a atenção do povo se volta para questões embaraçosas? Ora, muito simples: desvia-se atenção dele para outra coisa. O povo só tem capacidade para pensar numa coisa de cada vez."


Armagedom

"Haverá o clarão de luz e calor rachando a gente de cima a baixo numa noite em que se estiver trepando, cagando, lendo histórias em quadrinhos ou colando selos raros em álbum. A morte instantânea já não constitui nenhuma novidade, muito menos a morte instantânea em massa. Mas aperfeiçoamos o produto; podemos contar com séculos de conhecimento, cultura e descobertas; as bibliotecas estão aí, sempre aumentando, rodeadas e apinhadas de livros; grandes quadros são vendidos por centenas de milhares de dólares; a ciência médica já faz transplantes cardíacos; não dá pra diferenciar um louco de um são aí pelas ruas, e de repente, quando se vê, as nossas vidas dependem mais uma vez de verdadeiros idiotas. As bombas talvez nem sejam lançadas; por outro lado, talvez sejam. Uni duni, tê, salamê mim güê, um sorvete coloret..."

segunda-feira, 27 de julho de 2009





Utopias

"Negócio seguinte: o sonho acabou e, depois, não sobrou mais nada. O resto é só marmelada pra general e banqueiro."





Conflito de Gerações

"E os velhos às vezes ficam bem agressivos com o que uma parte da juventude anda fazendo - "Que diabo, trabalhei DURO a vida inteira!" (eles acham que isso constitui uma virtude, quando a única coisa que prova é que o sujeito não passa de um perfeito idiota) "Esse pessoal quer ganhar tudo sem fazer NADA! Passando o tempo todo sentado pelos cantos, estragando o corpo com drogas, esperando viver às custas da riqueza da terra!!!!" Esse velho só está com inveja. Foi tapeado. Perdeu os melhores anos de sua vida se fodendo todo por aí. O que gostaria, mesmo, era de cair na gandaia. se pudesse recomeçar a vida. Só que não pode. Por isso agora quer que os outros sofram como ele sofreu."

domingo, 26 de julho de 2009





Caretas

"Quem não ouviu ainda essas velhas que vivem dizendo: "Oh, acho simplesmente ATROZ o que essa juventude anda fazendo por aí, com todas essas drogas e sei lá mais o quê! Que coisa horrível!!!" E aí a gente olha pra ela: sem olhos, sem dentes, sem cérebro, sem alma, sem bunda, sem boca, sem cor, sem ânimo, sem humor, sem nada, apenas um sarrafo ambulante, e a gente fica pensando o que o chá com bolinhos, a igreja e a bonita casa de esquina fizeram por ELA. "




Legalize já!

" Não ia gostar nem um pouco de ir em cana por uso e/ou porte de erva. Seria o mesmo que ser acusado de estupro por cheirar calcinha no secador da vizinha. Essa turma toda que vai de LSD, STP, maconha, heroína, haxixe, e remédio pra tosse, sofre da comichão d`O Atalaia": Você tem que estar na nossa, cara, senão sifu, tá fora. Esse lance é permanente e, pelo visto, uma OBRIGAÇÃO com quem usa esses baratos. Não admira que a toda hora vão em cana - não sabem ser discretos - com o que lhes dá prazer; têm que APREGOAR que estão por dentro. E, o que é pior, tendem a ligar isso com a Arte, o Sexo, com o ambiente de Protesto. Autopropaganda pura dos que ganham manchetes posando de maconheíro."

sábado, 25 de julho de 2009





Loucura

"O indivíduo bem equilibrado é insano. O que é maluquice? E o que não é? A Vida não é pura Loucura? Todos nós não somos bonecos que só falta dar corda... apenas uma voltas, a gente sai andando e de repente pára, pra sempre?... depois que se caminha pra lá e pra cá, fazendo planos, elegendo governadores, cortando gramados... Loucura, sem dúvida, mas o que é que NÃO É?"




Um Estranho no Ninho

" Quando ando no meio de outras pessoas, não me sinto bem, O que elas falam e o entusiasmo que demonstram nada têm a ver comigo. O mais curioso é que justamente quando estou na companhia delas que me sinto mais forte. Me vem a idéia seguinte: se podem existir só com esses fragmentos de coisas, então eu também posso. Mas é quando estou sozinho e todas as comparações se reduzem a mim mesmo contra as paredes, contra a minha própria respiração, contra a história, contra o meu fim, que começam a ocorrer coisas estranhas. Sou evidentemente um sujeito fraco. Experimentei ler a bíblia, os filósofos, os poetas, mas pra mim, de certo modo, erraram de alvo. Ficam falando de uma coisa completamente diversa. Por isso há muito tempo desisti de ler. Encontro um pouco de conforto na bebida, no jogo e no sexo, e dessa forma me assemelho bastante a qualquer membro da comunidade, da cidade e do país; a única diferença é que não tenho o menor interesse em "vencer", constituir família, ter casa própria, um emprego respeitável etc. e tal.

sexta-feira, 24 de julho de 2009




Gratidão

"Uma noite, as luzes todas apagadas, acordei na cama bêbado, mas vendo você sabe, subitamente vendo as paredes sujas. A total falta de propósito, a tristeza, tudo. E me levantei num cotovelo e olhei ao redor e todos pareciam ter ido embora. Apenas aquelas garrafas vazias de vinho no seu lado enluarado aguardando a manhã dura e nojenta, e eu olhei ao redor de mim na cama e ali estava aquela forma humana. Alguma buceta tinha decidido ficar comigo - isso era amor, isso era bravura. Merda, quem realmente poderia me agüentar? Qualquer um que pudesse me agüentar tinha muito perdão em sua alma. Eu simplesmente tinha que recompensar essa doce, pequena e querida gazela por possuir o culhão e o discernimento e a coragem de ficar comigo."




Diário de Bordo

"Abro outra cerveja e caminho até a janela. Mais um daqueles dias escuros e estéreis e sem sentido de Los Angeles. Ainda estou vivo, num certo sentido. Já faz muito tempo desde o primeiro volume de poemas."



Femininismo

"E o que sobrou do feminismo? Se reduziu apenas em outra fêmea entediada pela sua própria e cômoda venda e liquidação desde o princípio e que agora fica vadiando no vácuo de dias mais limpos e probleminhas com o júnior que também está rapidamente trabalhando em direção ao zero vezes nada. Tudo pronto para as donas de casa fofoqueiras, rabugentas, bem descansadas e burras, espalhadas por todo este planeta, às 2 da tarde, com suas batas caseiras, tragando cigarros sujos de batom e não sentindo praticamente nada."

quinta-feira, 23 de julho de 2009





Material Girls

Aqui nos Estados Unidos, especialmente, o sexo é inflado muito além da sua mais simples importância. Uma mulher com um corpo sexy imediatamente o transforma numa arma para a ascensão material. E não estou falando da puta de puteiro. Estou falando da sua mãe e da sua irmã e da sua esposa e da sua filha. E o macho americano é o chupador (termo ruim, certo) que perpetua ao extremo a mistificação. O macho americano teve o seu cérebro vencido pela educação formal e pelo avô americano previamente insensibilizado e pelo monstro Americano Anunciado muito antes dele ter completado doze anos de idade. Ele está preparado e a fêmea está preparada para fazê-lo mendigar e levantar o $$$$$. É por isso que uma puta profissional com uma toalha debaixo das coxas é tão odiada pela lei e pela sua réplica balconista. Não menos puta nem menos profissional (praticamente o restante do sexo feminino; existem umas poucas mulheres boas, agradeço ao Senhor!)"




Desejo, Necessidade, Vontade

"Sexo é interessante mas não é totalmente importante, quero dizer, não chega nem mesmo a ser tão importante (fisicamente) quanto a excreção. Um homem pode chegar aos 70 anos sem uma buceta, mas pode morrer numa semana sem um movimento dos intestinos."




Misto Quente

"Nunca fui um atleta. Deus, na escola quase sempre me escolhiam em penúltimo lugar quando escolhiam times. Antes apenas do mais imbecil dos débeis mentais."



Tão banal, a solução final

"Assassinar os grandes astros e estrelas. Acabar com todos. Mas, ainda assim, haverão outros. Como também uma pá de gente sem importância. A grande maioria. É assim que a coisa pode dar certo. Ou errado."





I See Dead People...

"Eles não davam a mínima pras artes, ou pras histórias sutis, ou pra Platão, ou mesmo pro Capitão Kid. Eles se interessavam pelo Mickey Rooney. Eles estavam mortos mas de uma maneira que tinha mais sentido do que eu. O insensível sentido dos insetos e dos cães ferozes. Eu não era um deles. Eu não podia. Mesmo se quisesse."





O Poder de Compreensão e Percepção dos Leitores

" O público retira de um escritor, ou de um texto escrito, o que ele precisa e deixa o restante passar. Mas o que eles retiram é geralmente o que eles precisam menos e o que eles deixam passar é o que eles mais precisam. Entretanto, isso permite que eu execute sossegados meus pequenos e sagrados giros, pouco me importando se eles entenderam, do contrário não existiriam mais criadores, todos nós estaríamos dentro do mesmo vaso de merda. Assim como está agora, eu estou no meu vaso de merda e eles estão nos deles, e acho que o meu fede menos."

quarta-feira, 22 de julho de 2009








Contrato Social


"As ruas não pareciam muito bem, elas raramente pareciam. Era uma estrutura planejada por ratos e homens e você tinha que viver nela e morrer nela. Mas como um amigo meu uma vez me disse: "nunca nada lhe foi prometido, você não assinou nenhum contrato."





Anatomia Feminina

"De vez em quando a natureza ou Deus ou alguma coisa decide criar UM CORPO, apenas UM pra variar. É você olhar para a maioria dos corpos, você descobrirá que as pernas são curtas demais ou compridas demais, ou então são os braços; ou o pescoço é grosso demais ou magro demais, ou a costelas são altas demais ou baixas demais, e o mais importante - a bunda. A bunda quase sempre está fora de ordem, uma decepção: grande demais, chata demais, redonda demais, ou nem redonda é, ou está suspensa como uma parte separada, alguma coisa que enfiaram ali quando já era tarde demais. A bunda é a cara da alma do sexo."

terça-feira, 21 de julho de 2009






Indiferença

"Não sou esnobe; simplesmente não estou interessado no que a maioria das pessoas tem pra dizer, ou no que elas desejam fazer - principalmente com o meu tempo."




Percepção

"Via quase tudo. Via as coisas loucas e estranhas que costumava perceber, de cabeça para baixo, românticas, coisas explosivas que pareciam não dar nenhuma chance. Isso parecia revelar forças mágicas onde antes não havia nada."













Tolerância

"Seja cruel ao cruel, seja estúpido com o estúpido, o cruel e o estúpido são a mesma coisa: não há nada que você pode fazer por eles; há somente coisas que eles poderiam fazer, e fariam a você. Eu venci um problema dos séculos: a eliminação do indesejado. Não é preciso uma multidão de homens e mulheres para asfixiar e multilar a vida de qualquer indivíduo, basta um. E geralmente é só um. Mesmo quando exércitos enfrentam exércitos, formigas enfrentam formigas, do jeito que você quiser."




Assédio Sexual

"Escuta doçura, você tem que aprender que essas coisas se passam o tempo todo nos escritórios da América. Às vezes algumas coisas acontecem. Mas na maioria das vezes nada acontece. A maior parte desses caras bate punheta no banheiro e assiste a muitas comédias românticas. Os caras que tão realmente a fim são muito discretos em relação a isso, não ficam se lançando assim. Eu aposto cem por um com você que o seu garoto tem assistido a filmes demais. Agarra as bolas dele e ele dá no pé. "








Aulas de Arte

"O professor de Arte era doido. Tudo o que eu fazia ele queria para a Mostra de Arte, eu nem mesmo sabia como misturar as tintas, eu não conseguia fazer um círculo de cor. Eu misturava roxo com laranja, marrom com preto, onde quer que o pincel caísse . A maioria das coisas parecia com um enorme borrão lambuzado de merda mas o profe achava que eu era ... A imagem viva do pau de Deus."



Diário de Bordo


"E lá estava eu em Atlanta, bem pior do que em Nova Iorque, mais quebrado, mais louco, mais doente, mais magro; com chances iguais a uma puta de 53 anos ou uma aranha numa floresta em chamas, de qualquer forma, saí caminhando rua abaixo, era noite e fazia frio, e Deus não se importava, e as mulheres não se importavam, e o imbecil do editor não se importava. As aranhas não se importavam, não podiam cantar, não sabiam meu nome, mas o frio sabia, sim, e as ruas lambiam a minha barriga fria e vazia, as ruas sabiam e muito, e eu seguia perambulando numa camisa branca californiana velha e fazia um frio do caralho e eu bati numa porta, e era umas nove da noite, quase dois mil anos depois que Cristo desistiu."





Segurança e Liberdade


"Percebi pela primeira vez que qualquer coisa possuída por qualquer pessoa tinha uma tranca. Tudo era trancado. Uma lição para ladröes e vagabundos e loucos. América, a maravilhosa. Era isso que os homens temiam. Não apenas serem barrados para sempre. Mas também não ter um amigo. Portanto, não se surpreendam, pensei, isso pode afugentar a merda pra longe de você. Pode matar você. O seu truque barato é entrar e prender. Tenha todo o tipo de documentos na sua carteira. Dinheiro, seguro, automóveis, cama, janela, toalete, gato, cachorro, planta, instrumento musical, certidão de nascimento, coisas para se irritar, inimigos, financiadores, sacos de aveia, palitos, cús saudáveis, banheira, câmera, desinfetante bucal. Oh, meu Deus, oh, trancas ( mergulhe nelas, nade nelas, esfregue as suas costas) - tudo o que você tem - enfie dentro de você como um par de nadadeiras, asas de borracha, um pau sobressalente num consultório médico."

segunda-feira, 20 de julho de 2009







Sexo e Publicidade

"Sim o sexo ultrapassou completamente o seu valor. Observe às vezes, no seu jornal, um grupo de calouras em roupas de banho posando para uma foto para algum concurso de beleza, para rainha disso ou daquilo, ou coisa parecida. Vê aquelas pernas, aquelas curvas, os peitos - alguma magia aqui e ali. E essas mocinhas sabem disso, mais o preço da barganha é fixado. Depois olhe para os oito ou dez rostos sorrindo. Os sorrisos não estão sorrindo, eles estão impressos sobre rostos de papel, sobre carbonos da morte. Os narizes e orelhas e bocas e queixos estão adequadamente moldados dentro dos nossos conceitos, mas as caras são tão horrorosas que jazem além de toda a essência e brutalidade. Não há ali nenhuma força. Nenhuma densidade, nenhuma ternura.... nada, nada. Insípidas ostentações de pele assassinada, sem olhos. Mas mostre essas caras de horror para o macho americano médio e ele dirá: "É essas aí tem CLASSE, não tenho como avaliá-las."



Amigos, poesia e suicídio


"Sempre que nos agarramos às paredes do mundo, e na fase mais sombria da ressaca, eu penso em dois amigos que me aconselharam sobre vários métodos de cometer suicídio. Quer prova melhor de amor e companheirismo? Um dos meus amigos tem cicatrizes de navalha ao longo de todo o seu braço esquerdo. O outro enfia baldes de comprimidos pra dentro de uma massa de barba preta. Ambos escrevem poesia.
Tem qualquer coisa em escrever poesia que leva o homem pra beira do abismo. Contudo, provavelmente, todos nós três viveremos até os noventa. Consegue imaginar o mundo em 2010 DC? A forma que ele irá tomar dependerá muito do que for feito da Bomba. Eu suponho que os homens estarão comendo ovos no café da manhã, terão problemas sexuais, escreverão poesia, cometerão suicídio.
Bom, sexta-feira parecia um dia tão bom quanto qualquer outro. Aí vislumbrei a manchete:
"PRIMO DE MILTON BERLE ATINGIDO NA CABEÇA POR UMA PEDRA".
- Agora, como é que você vai se matar quando eles escrevem manchetes como essa?
Até as coisas mais triviais podem se tornar terríveis quando você entra num certo estado mental. E o pior de todas as fadigas e tormentos produzidos pelo medo e pela agonia é aquele que você não consegue explicar ou compreender ou até mesmo pensar. Apenas se lança sobre você como uma chapa de metal e não tem como sair dela. Nem mesmo por $25 a hora. Eu sei, suicídio? O suicídio parece incompreensível, a não ser que você mesmo esteja pensando nele. Mas falar sobre suicídio vence a vontade de fazê-lo. Ou será o contrário?

domingo, 19 de julho de 2009




Amor Paterno

"Eu nasci de um matrimônio e acredito que o meu pai me culpava por todos os seus problemas. Ele costumava perambular cantando "Ah, quando eu era solteiro, tinha os bolsos cheios de dinheiro". Mas ele não cantava com tanta freqüência. Estava muito ocupado em me bater."





Mulheres...


"Sempre fingir que você está compreendendo, mesmo quando você não está. As mulheres nunca querem sensibilidade, tudo que elas querem é uma espécie de vingança emocional em relação a alguém por quem elas têm uma afeição muito grande. As mulheres são basicamente animais estúpidos mas elas se concentram tanto e completamente sobre o macho que geralmente o acabam frustando enquanto ele está pensando em outras coisas. Certamente ganham de tábuas de passar roupa."



Achados e Perdidos

"Em certa época de minha vida eu estava procurando por mais encrenca ou seja lá o que era. Encrenca eu encontrei, mas o restante do que estava procurando, ainda não encontrei. Talvez nós encontremos quando morremos. Talvez não. Vocês tem seus livros de filosofia, seu padre, seu pregador, seu cientista, portanto não me perguntem."


Caça Palavras

"Ela se virou e saiu caminhando para longe de mim. Eu fiquei ali olhando aquelas nádegas sob aquela luminosidade rosa e justa. Estava caminhando para longe de mim, pela rua abaixo entre séries de casas e ninguém por perto, nem polícia, nem humanos, nem mesmo um pássaro. Apenas aquelas jovens nádegas cor de rosa balouçantes caminhando para longe de mim. Eu estava alto demais para gemer. Apenas senti a tristeza devoradora e selvagem de uma outra coisa perdida para sempre. Não havia pronunciado as palavras certas. Não havia pronunciado a combinação correta de palavras, não havia nem mesmo tentado."

sábado, 18 de julho de 2009




Quebra-Cabeças

"Com ele não era a morte que o preocupava. Com ele eram as partes soltas e não resolvidas que ficaram para trás - uma filha de quatro anos de idade em alguma comunidade hippy no Arizonas; meias e cuecas pelo chão, pratos na pia; um carro não pago, contas de gás, contas de luz, contas de telefone; pedaços dele deixados em bucetas mal-lavadas de meia centena de putas, pedaços dele deixados em mastros de bandeira e saídas de incêndio, terrenos baldios, aulas da Comunidade da Igreja Católica, celas de prisão, barcos; pedaços dele deixados em bandeides e lá embaixo nos esgotos; pedaços dele deixados em despertadores jogados fora, sapatos jogados fora, mulheres jogadas fora, amigos jogados fora..."



Identidade e Ego

"Uma certa época um conto meu apareceu em PORTFÓLIO III junto com Henry Miller, Lorca, Sartre e muitos outros. O PORTFÓLIO era vendido por $ 10. Uma coisa enorme com páginas em separado, cada uma impressa com tipos diferentes em papel fino e colorido e gravuras feitas com cuidado. Caresse Crosby, a editora, escreveu-me:
- Uma história incrível e maravilhosa. Quem é você?

E eu respondi.
- Prezada Sra. Crosby: eu não sei quem sou. Sinceramente seu, Charles Bukowski.
Foi logo depois disso que eu desisti de escrever por dez anos. Eu ganhara uma espécie de aposta. Era suficiente. Eu já tinha provado alguma espécie de questão e não estava mais interessado."

sexta-feira, 17 de julho de 2009








Notas de Um Velho Safado

"Sou apenas um velho com algumas histórias sujas. Escrevendo um jornal que como eu poderá morrer amanhã de manhã".



Centro de Valorização da Vida

"Todos meus poemas não irão ajudar. Todas as mulheres que fodi não irão ajudar. E todas as mulheres que eu não fodi certamente não irão ajudar. Preciso de alguém que tire essa tristeza de mim. Preciso de alguém que diga, eu compreendo, garoto, agora não se aflija e morra."