Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 23 de março de 2010



Crise Existencial



"O velho Sanchez é um gênio, mas o único que sabe disso sou eu, e é sempre um prazer visitá-lo. São raríssimas as pessoas com que aguento ficar mais de 5 minutos sem me chatear.
- Estou achando que não valho pra nada onze anos no mesmo trabalho, as horas se arrastando feito bosta mole, e a cara de todo mundo se reduzindo a uma massa disforme, matraqueando, rindo sem motivo nenhum. Não sou esnobe, mas ás vezes a coisa fica um verdadeiro show de terror e a única saída é a morte ou a loucura. Estou com um coisa em andamento - explico, - uma história em que eu entro pra entrevistar o grande compositor. Ele tá de pileque, eu também fico. Tem uma criada. Estamos tomando vinho. Ele se inclina pra frente e diz "Os Humildes Herdarão a Terra"...
- Ah é ?
- E aí ele acrescenta: isso, traduzindo em miúdos, significa que os burros tem mais persistência.
- Meio fraco - Sanchez comenta, - mas pra você até que não está ruim.
- Só que não sei o que fazer com a história. Tem essa tal de criada, andando pra lá e pra cá, com uma coisinha bem curta, e não sei o que fazer com ela. O compositor fica de porre, eu também e ela pra lá e pra cá, exibindo o rabo. Uma tesão de deixar qualquer diabo doido, e não sei o que fazer com tudo isso. Pensei que desse pra salvar a história batendo com a fivela do meu cinto na criada e depois chupando a pica do compositor, mas nunca chupei pica, nunca senti vontade, sou careta, por isso deixei a história pela metade e não terminei.
- Todo homem é entendido e gosta de chupar pica; toda mulher é sapatão. Por que se preocupa tanto com isso?
- Porque se não me sinto feliz, não sirvo pra nada e eu quero servir pra alguma coisa."

Um comentário: